Recebi um prémio que não é meu… é de todos os açorianos!

Recebi um prémio que não é meu… é de todos os açorianos!

A sorte dá um trabalho do caraças. E estou muito feliz por ver o meu trabalho reconhecido, ao receber este prémio!

Cozinhar dá-me prazer, por si só… Mas tenho de confessar que o sabor do reconhecimento tem um gosto único! E logo um prémio que tanto me orgulha e deve orgulhar, também, todos os açorianos!

Todos os anos os “Gourmand World Cookbook Awards”, os Óscares dos livros de cozinha, o maior prémio internacional de livros de gastronomia e vinhos do mundo, selecionam os melhores títulos que são depois votados por um júri que escolhe os melhores dos melhores. O meu livro “Receitas dos Açores” estava nessa seleção e, de entre títulos de todo o globo, foi escolhido pelo júri como um dos melhores livros de cozinha do mundo na categoria “Portuguese”.

Este livro, no qual determinei reunir algumas das minhas receitas mais-queridas, foi um tributo à minha terra, às minhas origens, mas sobretudo a todas as pessoas que algum dia cozinharam para mim. Saber que está entre os melhores do mundo é um orgulho, é gratificante, é o reconhecimento do trabalho de toda uma equipa e, sobretudo, uma merecida homenagem à Praia da Vitória, à ilha Terceira, ao arquipélago dos Açores, à gastronomia e às gentes açorianas.

Não sou chef, longe disso, sou um curioso. Para mim, a cozinha é um laboratório, onde gosto de me aventurar nas lides gastronómicas. E a cozinha açoriana está infindavelmente presente, é a base de tudo aquilo que faço. E a maioria dos amigos diz que até faço bem.

Afonso de Lapas, Queijadas do Conde da Praia e Alcatra são apenas alguns dos muitos pratos que pode encontrar no meu livro! Saiba como adquiri-lo, sem ter de sair de casa!

(Visto 86 vezes)

Artigos Relacionados

Filhoses do forno da ilha Terceira: um doce típico açoriano!

Filhoses do forno da ilha Terceira: um doce típico açoriano!

As filhoses do forno da ilha Terceira são um dos meus doces açorianos favoritos! Longe da vista, perto do coração. É esta a minha relação com o arquipélago dos Açores, onde nasci, cresci e estou sempre pronto para regressar. Enfim, é mesmo a minha terra-mãe. […]

É assim que eu tiro a pele dos pimentos assados, sem queimar os dedos!

É assim que eu tiro a pele dos pimentos assados, sem queimar os dedos!

Com esta dica tão fácil, os pimentos assados ficam sem pele nenhuma… e o sabor continua o mesmo! É daquelas pessoas que gosta tanto, mas tanto de seguir as minhas receitas – e até tem o meu site nos Favoritos e tudo? Então, já deve […]



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *