Bolinhas de bacalhau e batata-doce: uma entrada para a ceia de Natal!

Bolinhas de bacalhau e batata-doce: uma entrada para a ceia de Natal!

Estas bolinhas de bacalhau e batata-doce sabem sempre bem… mas, no Natal, ainda é melhor!

Se o bacalhau é o protagonista de uma mesa típica de Natal, para quê limitá-lo apenas aos pratos principais? É certo que um bacalhau com broa é uma delícia quase inexplicável, mas será que não se pode dizer o mesmo de outras receitas, para outros momentos da refeição? Na minha opinião, uma entrada com bacalhau é a melhor forma de começar uma Ceia de Natal com “o pé direito”! Seja com estes pastéis, seja com uns bolinhos feitos no forno ou ainda com estas bolinhas de bacalhau e batata-doce para o Natal! Siga a receita!

Receita de bolinhas e batata-doce

Ingredientes:

– 1 cebola picada
– Uma colher de sopa de azeite
– 1 kg de batata-doce cozida
– 1/2 kg de bacalhau demolhado, cozido e desfiado
– 3 gemas
– Sal q.b.
– Pimenta-preta q.b.
– Salsa picada a gosto
– Óleo para fritar

Preparação:

Em primeiro lugar, numa frigideira, refogue a cebola com uma colher de sopa de azeite.
Numa tigela, misture a batata-doce sem pele e esmagada, o bacalhau, as gemas, sal, pimenta-preta, a salsa e a cebola refogada.
Entretanto, faça bolinhas com o preparado e frite em óleo bem quente até dourar. Retire e escorra em papel absorvente. Por fim, sirva .

(Visto 399 vezes)

Artigos Relacionados

Queques de iogurte: ficam prontos em 5 minutos… e são uma maravilha!

Queques de iogurte: ficam prontos em 5 minutos… e são uma maravilha!

Queques de iogurte: ora aqui está uma delícia que vai querer provar todos os dias! Aqui confesso uma coisa: muitas vezes vou ao supermercado comprar iogurtes… mas não é apenas para prová-los rapidamente com uma colher durante um lanche. Nada disso! Muitas vezes, recorro a […]

Receita de maionese de alho e salsa: para um rico snack!

Receita de maionese de alho e salsa: para um rico snack!

Para quê comprar, quando podemos fazer a nossa maionese de alho e salsa? Há certos molhos que estão à venda e que, por mais que gostemos do sabor deles, não os conseguimos reproduzir, entre quatro paredes… O que não é o caso da maionese de […]



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *