Obesidade Infantil: Um problema que começa nos pais

Obesidade Infantil: Um problema que começa nos pais

Será que, progressivamente, está a tornar o seu filho obeso?

1 em cada 10 pais alimenta os seus filhos de idade pré-escolar com porções de alimento indicadas para um adulto, explica um novo estudo relativo à obesidade infantil.

Segundo o estudo realizado pela Infant and Toddler Forum (ITF), que contou com a participação de 1000 pais, a hipótese dos filhos virem a tornar-se obesos está a crescer exponencialmente.

É de extrema importância alertar os pais para os perigos da alimentação em excesso. 80% das crianças entre os 1 e 4 anos comem mais do que o máximo recomendado.

O estudo consistiu em demonstrar aos pais várias imagens de alimentos e respectivas porções, onde era lhe era pedido para escolherem qual das imagens correspondia à porção que davam aos seus filhos e a frequência com que o faziam.

 

Os resultados demonstraram que 1 em cada 10 pais serve frequentemente aos seus filhos o equivalente a uma dose de adulto de alimentos como esparguete, sanduiches e lanches variados. Mas os números seguintes são ainda mais problemáticos.

  • 7 em cada 10 pais dão aos seus filhos porções de batatas-fritas acima do dobro da quantidade recomendada, em que 45% dos participantes admite servir-lhes este alimento entre duas a três vezes por semana e 17% entre quatro a seis vezes por semana. Apenas 2 em cada 10 pais limita o consumo de batatas fritas dos seus filhos a apenas uma vez por semana.
  • Mais ainda, um quarto dos pais inquiridos admite permitir aos seus filhos comerem um pacote inteiro de gomas ao lanche.
  • E ainda, dois terços dos pais admitem que utilizam a comida para acalmar as crianças quando estas fazem birras.
  • Contudo, apenas um quarto dos pais referiu estar preocupado com o facto de os seus filhos poderem vir a tornar-se obesos no futuro.

Apesar dos resultados, três quartos dos pais referiram que, ao invés, o que os preocupa é o facto de os seus filhos comerem menos do que o que deveriam. Mesmo assim,  apenas um quarto dos pais se demonstrou totalmente certo de que servia aos seus filhos a quantidade recomendada de alimento.

 

Face aos resultados preocupantes, o psicólogo Gill Harris, da ITF, afirma que nunca é tarde para começar a incutir hábitos alimentares saudáveis às crianças, até porque estas têm maior facilidade em alterá-los do que os adultos.

É de extrema importância revirar esta tendência o quanto antes, uma vez que a quantidade de alimento que as crianças se acostumam a consumir, será a quantidade que irão continuar a necessitar de ingerir ao longo do resto da sua vida. É preciso consciencializar os pais para esta problemática que pode conduzir a graves problemas de saúde futuros para as crianças, nomeadamente a obesidade.

Posto isto, por que não preparar na próxima refeição uma dose moderada de Legumes no Papelote. Um prato rápido, simples, e sobretudo, saudável.

 

Fonte

(Visited 269 times, 1 visits today)

Related Posts

Piquenique de verão: estes são os melhores alimentos!

Piquenique de verão: estes são os melhores alimentos!

Quer um piquenique de verão e bastante saudável? É só seguir estas dicas! Com os dias de verão, só dá vontade de sair de casa, mesmo com todos os cuidados, devido à pandemia Covid-19. Que tal preparar um piquenique? É uma refeição de sonho, à […]

Siga estas 5 dicas, para reduzir o consumo de sal!

Siga estas 5 dicas, para reduzir o consumo de sal!

Cá em casa, sigo cada uma destas dicas para reduzir o consumo de sal! A 3.ª é essencial! É certo que dá tempero aos alimentos, mas o sal é um daqueles ingredientes que deve ser controlado, pela nossa saúde e pela saúde daqueles a quem […]