Alimentos que pensamos não serem saudáveis … Mas são!

Alimentos que pensamos não serem saudáveis … Mas são!

Sabe aqueles alimentos e bebidas que consumimos mas que pensamos que só nos fazem mal? Esses mesmos, afinal, fazem bem. Alguns têm má fama mas, afinal, têm proveito até para a nossa saúde.

 

Café

O café aumenta o nosso estado de alerta e a velocidade com que processamos informação. Além disso, contém apenas duas calorias por cada porção e conta com um mix de mais de mil compostos, como vitaminas e minerais. Tal como lhe escrevi anteriormente, esta é uma bebida que se associa também à prevenção de doenças crónicas várias, e que conduz a enormes benefícios no âmbito cardiovascular.

 

Cerveja

A cerveja é uma fonte rica de vitamina B, potássio e também sódio, elementos estes fundamentais ao organismo uma vez que melhoram o metabolismo lípido e glicídico. Constituída em mais de 90% por água, as suas restantes propriedades prendem-se em quantidades vegetais de hidratos de carbono e fibra solúvel, que se associam à melhoria da saúde óssea e à diminuição do risco de doenças cardiovasculares.

 

Chocolate

Ao contrário do que se pensa, e apesar de possuir um grande número de calorias, o chocolate não exerce um impacto negativo no colesterol. O seu teor de cacau, rico em polifenóis, reduz os processos inflamatórios o que contribui para a diminuição do risco de problemas cardiovasculares. A opção mais saudável é o chocolate preto, dado a sua maior porção de cacau e menos gordura contida.

 

Mel

O mel é um produto rico em polifenóis e fitoquímicos que reproduzem um efeito antioxidante no organismo. Possui propriedades tanto antibacterianas como anti-inflamatórias. Distingue-se do açúcar pelo seu alto teor de frutose e menor índice glicémico, o que provoca subidas muito menos significativas dos níveis de glicémia e insulina. Altamente eficaz também em problemas gastrointestinais. Apesar de altamente benéfico para a saúde, deve ser consumido em pequenas quantidades como substituto do açúcar.

 

Vinho Tinto

O vinho estabelece um bom equilíbrio entre o teor de polifenóis e a quantidade de álcool que possui, uma vez que ambos têm benefícios na vasodilatação e consequente atividade anti-esclerótica. Está cientificamente comprovado que o consumo moderado de vinho tinto é benéfico para a saúde cardiovascular. Outras propriedades do vinho, como as procianidinas são também associadas à indução de genes ligados à longevidade. Contudo, a ingestão deve ser, claramente, moderada.

 


Related Posts

Bolo de mel da Madeira

Bolo de mel da Madeira

Eis uma receita para uma Ceia de Natal mais portuguesa: bolo de mel da Madeira! Para mim, o Natal é regressar às raízes, às origens. Recordar momentos únicos dos tempos de criança. Relembrar com carinho aqueles que já partiram. E aquilo que nos deixaram. Muito […]

Limonada com mel

Limonada com mel

A vida deu-me limões… e eu fiz esta receita de limonada com mel! Agora com o tempo quente (finalmente!) a chegar, está também na altura de esclarecer alguns mitos associados às minhas bebidas frescas favoritas. Começo já com a limonada. Se é um pouco distraído, […]