Salamanca: património da Humanidade

Salamanca: património da Humanidade

Como ir para fora, agora, não é recomendado, aproveite para “viajar”, através do blog, para Salamanca, uma das mais belas cidades espanholas!

Salamanca é o destino ideal para todas as idades, tendo em conta que se trata de uma cidade muito rica em termos culturais e gastronómicos e que oferece imensas propostas no que toca ao lazer.

A Plaza Mayor de Salamanca é considerada uma das mais bonitas deste país, sendo um excelente ponto de partida para passear
por esta cidade que está repleta de Humanidade, monumentos da Idade Média, do Renascimento e das épocas clássica e barroca. A Catedral Velha e a Catedral Nova são locais pelos quais todos devem passar, bem como a famosa Casa das Conchas.
Passar pela Ponte Romana é também obrigatório, para que se possa deixar encantar com o Rio Tormes. Afinal, não é por acaso que esta província foi declarada Património da Humanidade, em 1988, pela UNESCO.

A Universidade de Salamanca é uma das mais prestigiadas do mundo, tanto que muitos são os estudantes de diversos países que lá vão parar, pois oferece imensos cursos relacionados com todo o tipo de áreas académicas.

Ao entrar nas lojas de recuerdos, podemos reparar que existem imensas figuras de rãs expostas nas prateleiras. Tudo porque uma lenda “ordena” que os estudantes que sentem receio de não serem aprovados nos exames devem ir até à fachada da Universidade procurar uma rã. Caso a encontrem terão sorte no momento de avaliação. Se passar pelo edifício, verá muitas pessoas de pé, durante imenso tempo, a olhar para a fachada na esperança de encontrá-la. E não posso explicar onde ela está posicionada, pois quero desafiá-lo a procurá-la quando lá for. Como se isso não bastasse, a fachada da Catedral Nova também
nos revela figuras surpreendentes. A começar por um astronauta que deixa todos boquiabertos, tendo em conta que a catedral foi construída entre 1513 e 1733, mas o que nem todos sabem é que esta figura mais moderna foi esculpida em 1992, com o objetivo de misturar o mundo antigo com o mundo no qual hoje vivemos. Para além disso, um insólito dragão que segura um gelado também deixa qualquer um surpreendido.

No que diz respeito à gastronomia, temos que ter em conta que os espanhóis gostam de encher as esplanadas em convívios com amigos e família, provando os mais diversos petiscos. Em Salamanca, faz-se o mesmo, destacando-se os pinchos, que são uma espécie de tapas mais elaboradas, que podem ser feitos com vários tipos de comida.

Destacam-se também os enchidos que têm uma qualidade indiscutível, sendo que a carne de porco é bastante apreciada, especialmente se estivermos a falar do presunto ibérico. Para além disso, há a considerar a carne de vaca, de cabrito e de cordeiro. Um dos pratos mais famosos chama-se “bejarano para calderillo” que é, na verdade, um estufado de carne bovina, cortada em bifes, com batatas, sendo tudo temperado com pimenta e papriguia. E como o inverno é muito frio, os guisados e as sopas aquecem o estômago de todos os que vivem na cidade, sendo que o chocolate quente traz calor ao coração de qualquer
um, em várias alturas do dia. No que toca a queijos, em maio realiza-se uma feira internacional que se dedica ao queijo de Hinojosa del Duero, um dos produtos mais típicos da província. E se falarmos em sobremesas, os “chochos”, o “bolo maimón”, o torrão de “alberca”, as “floretas” e as “garrapiñadas” não podem faltar na lista.

E eu bem disse que esta cidade tem programas para todos os gostos! Sendo um local muito atrativo para qualquer estudante que gosta de se divertir nas horas livres, a noite pode começar em vários bares que oferecem cerveja a preços bastante convidativos. Para os estudantes estrangeiros, diversas são as festas que animam as noites. No The Irish Theatre, por exemplo, uma vez por semana a noite dedica-se a diferentes países (na noite portuguesa pode-se ouvir Ana Malhoa e Katia Aveiro), num espaço noturno que acaba por ser um bar dentro de uma espécie de teatro. Os grupos vão-se dispersando por bares na Gran Vía
e muitos acabam a noite no Khandavia, que é uma discoteca na qual se encontram jovens de todos os estilos.

Mas desengane-se se pensa que os estudantes de Erasmus não procuram ganhar novas experiências culturais! Prova disso são vários projetos virados para eles mesmos, nos quais se inclui o programa “Radio Erasmus”, onde jovens de diferentes nacionalidades debatem temas relacionados com os seus países de origem, sendo que todos podem ouvir na rádio ou na Internet, em qualquer parte do mundo.

Quem visitar esta cidade nunca conseguirá esquecê-la. A beleza e a história que ela carrega deixa qualquer um encantado. E quem passa alguns meses lá a viver leva-a no coração para o resto da vida. Que o digam os estudantes de Erasmus que a abandonam após um abraço de despedida aos amigos a quem dizem “até um dia”, enquanto as lágrimas lhes caem pelo rosto, antes de entrarem no comboio.

Roteiro:

– Onde comer

Ruf’os

Paseo del Doctor Torres Villarroel, 42, 37005 Salamanca, Espanha

Telefone: +34 923 25 43 57

– Onde dormir

Hotel Regio

Ctra. Madrid Km. 4. 3, 37900

Telefone: +34 923 13 88 88

– O que visitar

Casa das Conchas

Catedral Nova de Salamanca

Catedral Velha de Salamanca

Cueva de Salamanca

Casa Lis

Aproveite para “viajar” para outro destino espanhol: Barcelona!

(Visto 97 vezes)

Artigos Relacionados

Paris: este é o destino ideal para os mais românticos!

Paris: este é o destino ideal para os mais românticos!

Como ir para fora, agora, não é recomendado, aproveite para “viajar”, através do blog, para Paris, um país que é um sonho tornado realidade! A capital francesa é, de todas as cidades do mundo, uma das preferidas dos apaixonados. O romantismo daquela que é também […]

México: cores alegres, paladares fortes

México: cores alegres, paladares fortes

Como ir para fora, agora, não é recomendado, aproveite para “viajar”, através do blog, para o México, um país que é um sonho tornado realidade! Comer com os olhos, deliciar-se com os sabores. Percorrer a rota gastronómica mexicana é surpreender-se a cada instante. Por todo […]



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *