Mahdia: a cidade das 1001 cores!

Mahdia: a cidade das 1001 cores!

Mahdia é uma cidade da Tunísia absolutamente mágica! Uma autêntica joia de África!

O que nos faz ter saudades de uma cidade que visitámos pela primeira vez e da qual nos despedimos ainda há pouquíssimo tempo? A sua tranquilidade, refletida nas águas transparentes das praias, que nos faz esquecer a azáfama da rotina, durante longas tardes de sol. A simpatia das suas pessoas que, mesmo sem perceberem o nosso idioma, tentam comunicar connosco, sempre com um sorriso. Além de, como é óbvio, a sua culinária rica, variada e irresistível. E é isto tudo (e tanto mais…) que Mahdia me ofereceu nestas férias… das quais nunca me vou esquecer.

Mas Mahdia também tem cor. Muita cor. Ao longo da sua área de quase 3 Km2, é impossível não ficar hipnotizado pela autêntica paleta de tons que compõe esta cidade, situada na costa oriental da Tunísia e cuja distância não chega a 3 horas de Lisboa.

Na minha primeira manhã em Mahdia – em que fui recebido por um sol quente -, acabei por me levantar mais cedo do que tinha planeado e aventurei-me pelas ruas da cidade, rumo à Medina. E foi logo nesse primeiro contacto com Mahdia que fiquei impressionado por uma boa parte das casas contar com belas cores nas suas portas. Por entre azuis sedutores, verdes atraentes e castanhos elegantes, cheguei finalmente a um grande labirinto de sensações, também pincelado pelas mais diferentes tonalidades. Cheguei à Medina.

Aí, “caos” é a palavra de ordem. Mas é um caos diferente. Posso dizer que é um caos de alegria, onde os meus olhos se deixaram perder pelos souks repletos de cor, enquanto as minhas mãos ficaram encantadas pelas malas e chinelos macios, feitos com pele de camelo. Por outro lado, o meu olfato guardará para sempre aquele aroma único de especiarias e alimentos frescos, inclusive das cenouras com rama, um ingrediente que tanto adoro!

Sabe aquela sensação de querer parar o tempo, de ficar tal e qual como estamos, no sítio onde estamos… para sempre? Foi isso que senti em cada momento que vivi nessa Medina. Ou melhor, foi isso que senti em cada dia, em cada momento que vivi em Mahdia. Seja nas suas praias, onde acreditei que o mar é mesmo infinito. Seja nos seus museus, onde me enriqueci com a cultura da Tunísia – a visita ao Museu de El Jem é obrigatória para conhecer esculturas e mosaicos belíssimos. Seja nos monumentos históricos, nomeadamente o forte de Borj el Khabir, cujo topo me permitiu usufruir de uma bela vista panorâmica sobre a cidade.

Mahdia: uma joia de África à qual vale sempre a pena voltar! Deixo um agradecimento à EGO Travel por esta sugestão tão exótica e cativante! Fica a promessa de um regresso… muito em breve!

(Visto 186 vezes)

Artigos Relacionados

Djerba: as melhores praias, a melhor comida

Djerba: as melhores praias, a melhor comida

Como ir para fora, agora, não é recomendado, aproveite para “viajar”, através do blog, para Djerba, uma ilha que vale a pena conhecer… e saborear! Em cada esquina, um cheiro diferente. No ar, sente-se o aroma das especiarias, das ervas aromáticas acabadas de apanhar, dos […]

Quem vai de férias com tudo pago é…

Quem vai de férias com tudo pago é…

        Olá meus amigos. Ao longo dos últimos 24 dias esteve a decorrer um passatempo cujo prémio é uma viagem de 7 dias com tudo incluido num resort 4 estrelas em Agadir. A mecânica era simples: colocar like na minha página de […]